Dúvidas

A Maia Prime atende pacientes portadores de transtornos relacionados ao uso de substâncias psicoativas e outros diagnósticos relacionados, com ou sem comorbidades psiquiátricas, alas diferenciadas para desintoxicação, separados em sexo feminino e masculino, em todas as fases da vida, de crianças a idosos.
Internações voluntárias e involuntárias;
Encaminhados por convênios, planos de saúde, consultórios, e particulares.

1. Internar o paciente em na Maia Prime pode proporcionar um tratamento muito mais rápido?
Sim, internar o paciente torna o tratamento muito mais rápido do que o tratamento apenas realizado no consultório. E na MAIA PRIME, a qualidade e modernidade do tratamento oferecido durante a internação vão além do protocolo tradicional de uma clínica. Isso permite atender as necessidades de cada paciente, auxiliando então o processo de recuperação. Nosso objetivo é oferecer o tratamento individualizado, adequado a cada paciente, através de técnicas modernas e profissionais especializados.

2. Quais são os sinais que revelam que é hora de internar?
a) quando o tratamento no consultório esgota todas as possibilidades de tratamento sem internação;
b) quando o paciente já não consegue desenvolver suas atividades, perde o emprego, abandona os estudos, não cuida mais da família, por exemplo;
c) quando o paciente oferece risco à sua própria integridade física e à das pessoas que o cercam;

3.Quais as etapas básicas do tratamento da Dependência Química?
O tratamento compreende as etapas: desintoxicação, conscientização, reinserção social e tratamento ambulatorial.

4.Quais as etapas básicas do tratamento dos Transtornos Mentais?
O tratamento compreende as etapas: conscientização da doença, remissão dos sintomas, reinserção social e tratamento ambulatorial.

5. Psicodrama, Sociodrama, Sensopercepção, Terapia Ocupacional. Como tudo isso pode ajudar na recuperação do paciente?
Estamos falando sobre técnicas utilizadas nas terapias de grupo:

Psicodrama: conscientiza o paciente para o tratamento automonitorado, induzindo à freqüência ao tratamento ambulatorial, sem automedicação, treinando a resistência às situações de risco.

Sociodrama: método que utiliza dramatizações teatrais, visando o diagnostico e também mudanças conceituais e comportamentais. Aplica-se na prevenção, tratamento e reabilitação de pacientes com transtornos mentais, Dependência Química, dificuldades pedagógicas e de trabalho. Os grupos são formados por famílias, casais, salas de aula, equipes de trabalho e equipes de terapia.

Sensopercepção: desenvolve a atividade, a sensibilização, a percepção, a desinibção, interação, procurando identificação do eu e do outro.

Terapia ocupacional: visa promover o ser humano como um todo, destacando os aspectos psíquicos (autoconhecimento, autovalorização, etc) e os aspectos sociais (relações interpessoais, atividades da vida pratica e diária, comunicação, etc) de acordo com as necessidades do paciente e respeitando os limites individuais. Para tanto, utiliza-se a atividade como principal recurso terapêutico. Assim, a terapia ocupacional é fundamental para o paciente restabelecer relações. Os pacientes fazem trabalhos em marcenaria, arte em papel e tecidos, entre outros, sempre considerando atividades individuais e coletivas que trazem o conteúdo da sociedade para dentro da clinica – é muito importante o paciente ficar em atividade terapêutica. O paciente também tem oportunidade de assistir a vídeos, aprender técnicas de massagem e relaxamento, além de trabalhar a aparência e o autocuidado.

Oficina Assistida de Trabalho: destina-se aos pacientes em fase de ressocialização. Para que eles conquistem dimensões de disciplina pessoal, administração de tempo e habilidades manuais para cumprir metas de trabalho.

O tratamento na MAIA PRIME é apoiado por diversos grupos terapêuticos, que visam a recuperação e a reestruturação familiar, social e profissional do paciente, para um novo estilo de vida, com mais qualidade e saúde.