Notícias

Segundo estudo, vinho é capaz de evitar Alzheimer

servir_rico_vino

Uma pesquisa recente da Universidade de Rochester, nos Estados Unidos, aponta que vinho em doses moderadas pode auxiliar a evitar inflamações e é capaz de ajudar o cérebro a se livrar de toxinas, incluindo aquelas associadas ao Alzheimer.

O consumo prolongado de quantidades excessivas de álcool traz muitos malefícios à saúde humana. Entretanto, os pesquisadores descobriram que pequenas doses de álcool podem beneficiar a saúde da mente, já que aprimoram a habilidade do cérebro de remover substâncias indesejadas.

A pesquisa teve como foco o sistema glicifático, que é responsável pela “limpeza” no cérebro. Este agrupamento é mais ativo, geralmente, quando estamos dormindo e pode ser prejudicado por acidentes vasculares e traumas.

Ao analisar cérebros de camundongos expostos a grandes quantidades de álcool por longos períodos, observou-se que ocorriam altos níveis de marcadores moleculares de inflamação, assim como o comprometimento das habilidades cognitivas e motoras do animal.

Em contrapartida, os animais que foram expostos a níveis mais baixos de álcool, equivalente a dois drinks e meio por dia, apresentaram menor inflamação no cérebro e o sistema glicifático foi mais eficiente em remover substâncias indesejadas, em comparação aos camundongos que não foram expostos a nenhuma quantidade de álcool.

Os pesquisadores concluíram que a ingestão de álcool em níveis baixos pode ser associada a um menor risco de desenvolver demência. Enquanto o consumo excessivo durante muitos anos significa um risco maior de declínio cognitivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*